segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Dona moça das palavras bonitas



Ei Dona Moça, você é tão boa com as palavras que engana até a si mesma. Você palavreia bonito, floreia todos sorrisos, faz acreditar até em conto de fadas com final feliz.
Dona Moça você já falou olho no olho tudo que você escreve? Acho que não, esse povo com mania de escritor costuma se esconder atrás da escrivaninha com um papel e uma caneta e começa a colocar pra fora tudo aquilo que queria dizer, fazer, ouvir, sentir... mas as “Dona Moça” como você, esse povo dessa época nem papel e caneta mais usa, fica atrás d’uma tela só clicando e olhando as palavras tomarem forma e as frases sentido.
Sabe Dona Moça, eu gosto do seu sorriso, eu acho ele tão bonito, já se olhou no espelho enquanto recebe um elogio? Ele fica vistoso, e cheio de brilho e esse teu par de olhinhos fica pequenininho mas fica tudo tão bonitinho, e aposto que você pensa em sorrisos quando escreve, mesmo quando é impulsionada por lágrimas é do sorriso que você lembra, porque é o sorriso o teu combustível, eu já te vi em meio a tempestades e a sangria de corações, sorrindo pra ver a tristeza passar, e mesmo quando quer chorar você ainda pensa em sorrisos.
Dona moça, tudo que você escreve é tão bonito e soa tão verdadeiro, eu sei, eu sei, a maioria é, mas tem coisas que tá na cara você só escreve pra se convencer, só pra poder ler, ao invés de falar em voz  alta, você escreve para que pareça que vem de fora. Mas vamos fazer um acordo eu paro de não acreditar no que leio vindo de você e você passa a fazer aquilo que escreve? Por que ai Dona Moça você vai ver , você vai escrever para que os outros leiam e se inspirem e não pra que você acredite.
Dona Moça olha pra vida, abre o sorriso, aquele bonito e diz assim, “Hoje eu não vou escrever pra viver, hoje vou viver, pra escrever.”

2 comentários:

Will disse...

Oi Jussielly,
é, dona moça, você sabe transcrever de forma belíssima partes do seu coração. Acho isso tão bonito.
Ótima 3ª feira para você!

Luna Sanchez disse...

É que viver e escrever se completam e às vezes se confundem.

Lindo o texto, gostei imenso!

Um beijo.