quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Deixe-me

Deixe-me ser sorriso em meio aos seus destroços...
Deixe-me trazer o brilho que outrora eu vi em sua face.
deixe-me ligar-lhe pela manhã para que não te sintas só.
Deixe-me sussurrar ao anoitecer que eu te desejo...
Venho observando-lhe a tempos, conheço os seus melhores sorrisos e sei quais são as suas expressões de raiva mais feroz.
Então deixe-me despertar esse seus sorriso tão bonitos e ensiná-lo novos que vão ser teus só comigo, deixe-me também trazer paz para as suas raivas e acalmar o seu rosto, que é tão digno de apreciação, graças as esses seus traços angelicais.
Deixe-me ser sua, que eu deixo-lhe conhecer isso que em mim existe que nunca houve coragem de mostrar a alguém, dizem que é amor, mas eu deixo você nomeá-lo como bem entender.

3 comentários:

Lais Maroubo disse...

oi
hhmm
q lindo q está seu blog fofa!

Gostei do texto.
mto lindo!

espero sua visita

beijos

Danny disse...

Que lindoo

Gabriel Revlon disse...

você deixou um sorriso em meu rosto, sua poesia é linda. Tem sorte quem tem sua poesia, muita sorte!