segunda-feira, 30 de julho de 2012

Prioridades reorganizadas

A verdade mesmo é que eu não sabia, eu nunca havia entendido e por isso nunca dei o verdadeiro valor a ter alguém ao meu lado, alguém que fosse amigo e amante, que fosse a minha fortaleza e o meu maior ponto fraco... eu achava banalidade, futilidade, coisa de gente carente, me achava auto-suficiente demais pra necessitar de um amor, eu tinha amigos e só isso me parecia bastar... mas na verdade eu tinha medo de precisar, de me acostumar, de me adaptar e ver partir logo depois, nunca achei que valesse a pena gosta tanto pra se ver sozinho no futuro, mas me enganei, me enganei o tempo todo até achar você, sim eu te achei, por acaso, de forma inesperada eu te encontrei, e eu que achava que já havia amado, eu que achava que tinha deixado ir a pessoa mais importante na minha vida, tive a resposta pra todas as perguntas que até então a vida não havia respondido... tudo que se foi é porque não era verdadeiro, não era amor, era sentimento passageiro, agora eu sei, eu noto todas as diferenças, necessidades e vantagens de se ter alguém ao meu lado. Tinha que ser você.
É mágico e maravilhoso todos os dias acordar e ver o teu sorriso, é perfeito quando algo acontece e eu disco o seu número sem nem sequer me dar conta do que estou fazendo e já começar a te contar, o abraço cheio de calor e ternura, a companhia cheia de sinceridade e espontaneidade, a troca de olhares torna-se troca de confidências. Definitivamente entendi que não preciso de muito, mas preciso de amor, do seu amor! Te amo!